O que é Rich Snippets e Schema Mark-up

O que é Rich Snippets e Schema Mark-up
Conteúdo Desenvolvido por:
comercial@webceo.br.com

O que é Rich Snippets e Schema Mark-up

Seu conteúdo pode ser ótimo, mas se os os buscadores não souberem do que se trata, vai ficar difícil para ranquear entre as primeiras colocações. Aprenda nos próximos minutos como categorizar seu conteúdo perfeitamente;

Um snippet é um resultado dentre os vários formatos possíveis de resultados de busca que aparecem numa SERP (Search Engine Result Pages, “página de resultados de busca”, em Inglês). O que faz um snippet ser mais rico que outro é, especificamente, a qualidade da informação que ele passa para o buscador e para o usuário.

Quais formas de Snippet podem aparecer no Google?

Você pode enriquecer seus snippets se entendê-los melhor. Para isso, é preciso saber quais os snippets mais mostrados nas SERP’s:

  • Imagens: é um preview do que você verá no Google Images. Ao pesquisar por “Ronaldinho Gaúcho Foto”, por exemplo, o primeiro snippet é uma galeria de imagens do ex-jogador. Parece óbvio entregar um resultado assim, já que é o que a intenção de busca da pessoa mostra. Ao clicar em um deles você é redirecionado para o Google Images.
  • Vídeos: a grande maioria desses resultados são prévias do que há no Youtube ou Vimeo. Em algumas ocasiões, o vídeo pode ser reproduzido diretamente na SERP. Algumas poucas páginas conseguem aparecer nessas buscas e direcionar o usuário para sua própria página. Muitos dos casos são SPAM que o Google ainda não descobriu. Esses resultados podem aparecer assim:
  • ou assim:
  • Snippets de Destaque: os Featured Snippets (como o Google os chama) são resultados que aparecem antes da primeira posição e, geralmente, tentam responder às necessidades do usuário sem que ele precise acessar nenhuma outra página, como ao pesquisar “qual o nome do Ronaldinho Gaúcho?”
  • Dentro dos Snippets de Destaque temos também essas categorias:.
  • Endereços: forma fácil de ver rapidamente o endereço de algum local:
  • Telefones:
  • Respostas:
  • Interessante perceber que o Google entende que Ronaldinho Gaúcho era um jogador de futebol e entrega pesquisas relacionadas para mostrar informações a mais do que o usuário pediu.
  • Mapas: são resultados que ativam o Google Maps e disponibilizam (exceto em alguns países da Ásia como a China) a possibilidade de criar rotas em vários meios de transporte diferentes, bastando clicar no mapa à direita.Os resultados de mapa podem aparecer de diversas formas. Assim:
  • Assim, com vários resultados:
  • Ou assim, com apenas um resultado:
  • Notícias: geralmente são tópicos recentes, das últimas 24 horas ou no máximo da última semana.
  • Páginas: finalmente, aquele snippet que você conhece e adora!
  • Buscas Relacionadas:
  • Sim, Buscas Relacionadas também são um snippet porque, se você estiver na segunda página para “Ronaldinho Gaúcho”, sua chance de ser clicado acabou de diminuir drasticamente graças a esses 8 links!

    Existem outras formas de Snippets como tabelas e cards de muitas formas diferentes. Mas, para otimização, vamos focar nos que mostramos acima.

Exemplos de Rich Snippets

Estrelas:

Imagens:

Preços, avaliações e disponibilidade:

Como otimizar meu Snippet?

A missão do Google é organizar toda a informação da Internet. Imagina o trabalho que isso não deve dar. Então, pensando nisso, o Google pensou em beneficiar webmasters que o ajudam nessa missão.

O primeiro passo em organizar toda essa informação é categorizando-a. Ou seja: saber o que são notícias, o que são produtos e o que são sites de reviews de produtos, por exemplo.

Para categorizar toda essa informação já existia o schema.org, um site com várias diretrizes para você escolher o seu padrão e usá-lo, livremente. Porém, não havia grandes contrapartidas até o Google entrar no jogo e dizer que, como critério de ranqueamento, categorizar seu conteúdo era importante.

Agora basta você acessar essa página e escolher o schema que mais lhe convém. Por exemplo, se você tem um site de e-commerce, pode marcar suas páginas com as informações do Schema de Product. Para dizer que é uma oferta, Schema de Oferta. Existe um schema ideal para você, pode ter certeza.

Como assim “marcar minha página”?

Você conhece uma outra linguagem de marcação de conteúdo, só talvez não tenha pensado nela dessa forma. O HTML (HyperText Markup Language) é uma linguagem de marcação, não de programação.

Vamos exemplificar abaixo. Vamos imaginar a ficha bem simples de um produto:

Nome

Slackline

Preço

R$ 200

URL

https://www.slackcuritiba.com.br/produto/slackline-10-metros-laranja/

    Para que os browser (navegadores) consigam ler essas informações, você precisa marcá-las usando HTML. Provavelmente seu código vai parecer com isso:

<h1> Slackline </h1><p>

Preço: R$ 200 </p>

<p> Acesse aqui: <a href=https://www.slackcuritiba.com.br/produto/slackline-10-metros-laranja”> Slackline Iniciante </a> </p>

    Porém, o código acima apenas marca com HTML para que o navegador leia. Não quer dizer que o navegador (ou o buscador) está entendendo do que aquela página trata.

    Para isso, basta aplicar o schema de Product, que vamos deixar destacado em vermelho:

<h1 itemprop="name"

> Slackline </h1><p

itemprop="price">

Preço: R$ 200 </p>

<link itemprop="url" href=https://www.slackcuritiba.com.br/produto/slackline-10-metros-laranja”> Slackline Iniciante </a>

    No exemplo acima tratamos apenas de 3 propriedades. Mas sua página pode (e deve) conter imagens, promoções, links relacionados, dados da empresa e muitos outros schemas que enriquecem sua página, seu site e seu negócio.

Como Escalar os Rich Snippets?

É importante perceber que um trabalho desse é recompensador, mas grande. Você deve estar em sintonia com a equipe de desenvolvimento e de criação de produtos constantemente para alavancar seu sucesso nesse quesito. Siga estes 4 passos para conseguir ter todas as páginas do seu site marcadas e conqusitar ótimos Rich Snippets:

  1. treinamentos internos: a equipe de SEO deve capacitar as outras áreas a entender a importância de ter Rich Snippets;
  2. rotinas de desenvolvimento: antes de uma página ser publicada, um responsável de SEO deve revisá-la e, se necessária, solicitar a instalação de códigos complementares para ativar Rich Snippets importantes;
  3. análises ativas e retroativas: verifique como estão suas páginas antigas agora e as conserte se necessário. Antes de novas páginas irem ao ar, aplique os códigos necessários;
  4. trabalhe com templates: páginas de produto geralmente tem sua estrutura muito parecida. Aproveite-se disso para inserir códigos do schema dentro do HTML ou até usá-los como apoio ao CSS.

Ultimas Publicações do Autor

WEBCEO BRASIL

Ultimas Publicações

Conheça nosso programa de Canais

Se Você é uma Agência, Profissional de Marketing ou SEO, Vou Ajuda-lo a Conhecer As Ferramentas WebCEO.

Marcos Custódio,
Country Manager & Partnerships
Web CEO Brazil