Tempo de Carregamento do Site - Dicas de como melhorar seu site

Faça uma avaliação
Gratuita

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form
Tempo de Carregamento do Site - Dicas de como melhorar seu site
Conteúdo Desenvolvido por:
comercial@webceo.br.com

Tempo de Carregamento do Site - Dicas de como melhorar seu site

Um site veloz faz você vender até 40% a mais, posicionar melhor no Google e seus usuários adoram. Fazer seu site lento ficar rápido é muito mais fácil do que você imagina.

Você já acessou um site que era tão lento que você desistiu dele e foi procurar sua resposta, produto ou solução em outro lugar? Isso ainda é muito comum e, se você já fez isso em outros sites, saiba que seus potenciais clientes podem fazer isso no seu.

Por isso, trazemos aqui várias dicas de como agilizar o carregamento do seu site hoje, sem precisar gastar rios de dinheiro nem demorar meses para conquistar os primeiros resultados.

COMO A VELOCIDADE É VISTA PELO GOOGLE?

Dentro de UX (User Experience) o Google analisa vários fatores que impactam no nível de felicidade que um usuário tem ao acessar seu site. Alguns fatores que sabemos que influenciam diretamente são:

  • velocidade do sitequanto mais rápido seu site for, melhor. Mas você deve balancear agilidade com qualidade da informação mostrada. Se um vídeo é essencial para sua página, infelizmente você tem que perder um pouco de carregamento para entregar qualidade para seu público. Infográficos, imagens, animações e até mesmo a qualidade do seu código também influenciam bastante nesse ponto.
  • idioma;Se você tem um site que deseja atingir o público brasileiro mas só tem textos em Inglês, provavelmente o Google preferirá mostrar sites em Português do Brasil para esse público.
  • design;Pop-ups, menus bem construídos, banners leves e imagens atrativas e otimizadas são parte do Design. Ter um pop-up não relacionado a nada que só atrapalha a experiência do seu usuário conta pontos negativos no seu ranking.
  • e muitas outras análises.O Google não disponibiliza todos os fatores de ranqueamento. Mas, pelo que se sabe, se o usuário gosta e compartilha seu conteúdo, site, serviço ou produto, você tem grandes chances de ficar bem posicionado no buscador.

Se você seguir as boas práticas apenas nesses 3 pontos acima, já terá se destacado da concorrência.

COMO MELHORAR A VELOCIDADE DO MEU SITE?

Vamos fazer um checklist de 5 pontos principais:

  1. Usando o WebCEO para ter Insights

    A WebCEO tem uma ótima integração com o Google Page Speed Insights. Ele roda todas suas páginas na ferramenta e te dá todos os insights como tarefas para serem resolvidas.

    Na imagem abaixo, por exemplo, podemos ver rapidamente todas as páginas do site WebCEO e suas notas no Page Speed Insights do Google.

    Ao clicar em uma dessas páginas, temos o detalhamento do que deve ser feito:

    Basta passar isso para equipe de desenvolvedores e ver os resultados melhorando!

  1. Imagens e Vídeos

Mantenha suas imagens no tamanho e peso necessários: É comum vermos sites que usam a imagem num quadrado de 300x300px mas enviam para o servidor uma imagem de 1920x1920px. Assim, quando o usuário vai carregar sua página, ele carrega uma imagem dez vezes mais pesada do que o necessário por falta de otimização de imagens do desenvolvedor.

Com vídeos existe a opção de fazer o upload em uma ferramenta externa e só carregar quando houver interesse do usuário. Exemplo: você joga seu vídeo no seu canal do Youtube e incorpora-o em seu site. Depois, usa o LazyLoad para só carregar o embed do vídeo quando alguém clicar na imagem do Youtube. Um clique a mais, vários segundos a menos de carregamento.

É interessante considerar a possibilidade de contratar uma CDN (Content Delivery Network). Com esse serviço você não ocupa espaço no seu servidor com suas imagens, já que elas estarão em uma outra rede e serão puxadas externamente.

  1. Textos, Códigos e Funções Externas

    Sites de frameworks famosos como Wordpress, Joomla ou Magento geralmente são criados para a massa e personalizados por você. Por isso, eles possuem muito código que fica inerte mas é carregado mesmo assim. Se você deseja ter uma performance de ponta, contrate um desenvolvedor para limpar o código do seu site deixando apenas o necessário.

    O mesmo é válido para funções externas como Javascripts, CSS’s, Fontes e outros recursos. Não é raro encontrar designers que usam o Google Fonts para puxar toda uma família de fontes para o site e só utilizam uma variação. Aí os usuários precisam fazer o download das versões Regular, Negrito, Itálico, Thin, SemiBold e AllCaps sendo que o designer só usou a versão Regular. Parece desperdício, não é mesmo?

  1. Servidor

    Um servidor ruim influencia muito no tempo de carregamento de um site em dois pontos principais. O primeiro é o First Byte, em que ele envia o FB para o seu computador e se comunica pela primeira vez com ele. O Google indica que esse tempo deve ser menor que 0.5 segundo, enquanto a maioria dos servidores compartilhados entrega o First Byte em 3 segundos ou mais!

    A dica aqui é: verifique com sua hospedagem o que eles podem fazer para diminuir seu First Byte para menos de 1 segundo e, se eles não puderem fazer muito, considere trocar de hospedagem.

    Além disso, um servidor dedicado não é caro ou difícil. Na Cloudways, por exemplo, você pode ter um servidor dedicado na Digital Ocean monitorado por eles por apenas 7 dólares por mês. É muito barato pela recompensa em velocidade que você vai dar para seus usuários.

  1. Redirecionamentos

    Imagine que você deseja ir a um restaurante que ia a 3 anos atrás. Chegando lá, vê uma placa: “mudamos para este endereço!”. Ok, você ainda está com vontade e se dirige até o tal endereço. Novamente uma placa: “mudamos para este segundo endereço.” Já perdendo a paciência, você vai para o outro endereço e vê a última placa: “fechamos!”.

Se você não gosta disso, o Google também não. Então, se precisa fazer redirecionamentos, evite ao máximo ter uma cadeia de redirecionamentos que possua mais de 2 instâncias ou que caia numa página de erro.

Vamos citar um exemplo real. Um cliente precisou trocar de domínio .com para .com.br e a categoria “calçados” precisou ser separada em “sapatos femininos” e “sapatos masculinos”.

    O desenvolvedor que não tinha expertise em SEO fez da seguinte maneira.

  1. todo o site vai de site1.com para site2.com.br
  2. toda a categoria site1.com/calcados foi redirecionada para site2.com.br/sapatos
  3. alguns produtos da categoria site2.com.br/sapatos foram redirecionados para /sapatos-femininos e outros para /sapatos-masculinos

Perceba que houve 3 redirecionamentos nas páginas de produto e da categoria /sapatos nesse caso, fazendo com que quem pesquisasse no Google: “sapato feminino” e clicasse no snippet desse cliente teria que passar por essa cadeia de redirecionamentos.

O ideal é que o redirecionamento fosse feito dessa forma:

  1. Os produtos que estavam em site1.com/calcados que fossem femininos iriam direto para site2.com.br/sapatos-femininos
  2. Os produtos que estavam em site1.com/calcados que fossem masculinos iriam direto para site2.com.br/sapatos-masculinos

    Assim o usuário sofre apenas um redirecionamento

  1. Cache / Service Workers

    Cache é uma forma simples de agilizar o carregamento do seu site. Você informa para o navegador quais documentos daquela página são estáticos e devem ser baixados para a máquina dos usuários. Assim, da próxima vez que eles acessarem seu site, não precisarão baixar novamente itens repetidos.

    Para isso, basta informar o tempo de expiração de cada item estático em seu código. A segunda visita do seu usuário vai ser muito mais rápida que a primeira!

Se você estiver construindo um site agora, verifique com seu desenvolvedor a possibilidade de utilizar Service Workers. É uma tecnologia mais moderna que tem a mesma função, mas muito mais possibilidades.

 

É isso! Gostou do texto? Joga o seu site no Google Speed Insights e comenta abaixo a velocidade que você tem hoje. Depois de aplicar, volta aqui no post e comenta de novo, com a nova velocidade!

Ultimas Publicações do Autor

WEBCEO BRASIL

Ultimas Publicações

Conheça nosso programa de Canais

Se Você é uma Agência, Profissional de Marketing ou SEO, Vou Ajuda-lo a Conhecer As Ferramentas WebCEO.

Marcos Custódio,
Country Manager & Partnerships
Web CEO Brazil